"Primavera Brasileña" la nueva canción del rapero PH LIMA

MUNDO - AMERICA LATINA
Modificar el tamaño de letra:

Letra en portugués de la canción

Contra o Governo, vendido ao capital

Contra a Dilma, contra o Alkimim, Haddad e o Cabral!

(BIS)

Em Porto Alegre, eu vi a luta começar,

Depois no Brasil todo eu vi ela se espalhar

Chegou em São Paulo, no Rio de Janeiro,

Goiânia e os Capixaba fechamento é os mineiros

Em Brasilia, lá em Belém, no Macapá,

Lá em Teresina e também no Ceará

Enfrentamo a mídia, a PM, o caveirão

Foi na Maré que eu perdi meus 10 irmão

E até na repressão é desigual esse Brasil

No asfalto é borracha na favela é fuzil

(REFRÃO)

Mais que 20 centavos, nosso povo não é otário

Pode chamar de vândalo quem'é Revolucionário

Quem usa o vinagre ou entraga uma rosa

Não importa pro governo é uma ameaça perigosa

Que se foda a Copa, a FIFA aqui não vai mandar

Fica a dica, Saúde é melhor que Neymar

Eu quero é Passe-Livre, Saúde, Educação

Sou contra o Genocídio, eu sou contra a Remoção

Viva a aliança trabalhador/estudantil

Vamos à Luta, mudar a história desse Brasil

(REFRÃO)

Acabou o amor, nosso país virou Turquia

Fechado com o Egito, com a Argentina quem diria

E o prefeito bandido, o nome dele é o Paes,

Vai pro Inferno e remove o Satanás

Aldeia Resisti, Belo Monte, Pinheiro

Os índio e os quilombola cada dia tão sumindo

Se liga parceiro que eu te mando a real

No país inteiro o Fascimo é institucional

No Senado é Sarney, na Câmara o Renan

Color o Lindberg agora virou teu fã

Feliciano, tá presente quem diria,

A Dilma guerrilheira hoje é a chefe de quadrilha

Não quero pacto com o bonde do mensalão

Não faço aliança com quem defende o patrão

(REFRÃO)

Não adianta, tu tentar me reprimir

ME BATE, ME PRENDE, mas teu Governo cair

Dia 20 de Junho eu sempre vou me lembrar,

No Rio 2 milhões, no Brasil nem dá pra contar

Eu finalizo o rap, deixo aqui o meu racado

Pro Rio, Niterói, Baixadão e São Gonçalo

É o Estado todo, gritando Fora Cabral

E no Brasil inteiro vamo pra GREVE GERAL!

(REFRÃO)

Ole, ole,

Ole, ole, ole, olá

Dilma bandida agora tu vai rodar

Ole, ole,

Ole, ole, ole, olá

Cabral Bandido agora tu vai rodar

Ole, ole,

Ole, ole, ole, olá

Alkim Bandido agora tu vai rodar